XXXI Feira do Vinho do Dão de Nelas regressa de 1 a 4 de setembro

Feira do Vinho do Dão, em Nelas está de regressa de 1 a 4 de setembro. Organizada pela Câmara de Nelas, tem este ano no programa musical as atuações de Ana Bacalhau, no dia 2, e das fadista Gisela João no dia 3 e Mara Pedro no dia 4, último do certame.

Este ano a Feira do Vinho do Dão em Nelas inicia mais cedo com a grande novidade no dia 1 de setembro, designado por Dia Técnico, destinado a produtores, enólogos, jornalistas, enobloggers e restantes profissionais e agentes económicos do sector.

O dia apresenta um conjunto de atividades de promoção territorial , seminários, concurso e prova de vinhos do Dão, constituindo o momento alto deste dia a Inauguração da Requalificação da Estátua do Escanção, no Largo General José Tavares, pelas 18h00.

Inaugurada no ano de 1966, a Estátua ao Escanção, situada em Nelas foi encomendada ao escultor Domingos Soares Branco pelo então presidente da Junta de Turismo das Caldas da Felgueira, Eurico de Amaral, que desde sempre reconheceu na figura do escanção o profissional de excelência para promover o vinho da sua região, o Dão.

Comissão Vitivinícola Regional do Dão é Parceiro Institucional

A Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Dão é a entidade que representa os interesses dos agentes económicos envolvidos na produção e comercialização dos vinhos (ou outros produtos vínicos) que possuem a Denominação de Origem Controlada (DOC) Dão. Compete-lhe garantir a sua genuinidade e qualidade, pelo que os submete a uma rigorosa coordenação e controlo. Estas atividades abarcam todo o circuito de produção e comercialização dos vinhos, com presença exclusiva dos Agentes de Verificação Técnica do Organismo em todas as operações. Simultaneamente, a C.V.R. do Dão apresenta funções de certificação e autenticação dos vinhos, através da atribuição de Selos de Garantia, sendo responsável pela sua promoção.

Passados mais de cem anos desde a sua constituição, a CVRDão tenta rejuvenescer-se e dinamizar-se, procurando estimular o gosto pelos vinhos de qualidade e ajudar os apreciadores a apurarem as suas exigências.

Saiba mais sobre a CRVDão no seu site www.cvrdao.pt

Turismo Centro de Portugal é Parceiro Institucional da 31ª Feira do Vinho do Dão

Responsável pela promoção turística do Centro de Portugal, o Turismo Centro de Portugal tem por missão a valorização e o desenvolvimento das potencialidades turísticas da referida área regional de turismo, a promoção dos seus destinos turísticos, assim como a gestão integrada dos mesmos procurando o desenvolvimento turístico regional. Sendo um dos grandes impulsionadores da promoção da Região Centro, o Turismo Centro de Portugal não podia deixar de se associar ao nosso evento e àquilo que ele representa!

CIM Dão Lafões é Parceiro Institucional

Através da sua capacidade de resposta às necessidades dos municípios e da região e pelo “know-how”, qualidade técnica e humana dos seus técnicos, a CIM Viseu Dão Lafões desenvolve, com os municípios associados e todos os agentes económicos, sociais e culturais, públicos e privados do território, as prioridades de intervenção que, no seu conjunto, contribuem para que a Região Viseu Dão Lafões se torne uma região inovadora, empreendedora, atrativa e competitiva, possibilitando o seu crescimento sustentável e a sua coesão económica e social.

Conheça melhor o papel que Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões tem na Região em www.cimvdl.pt

DRAP Centro é Parceiro Institucional

A Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro tem por missão participar na formulação e execução das políticas nas áreas da agricultura, do desenvolvimento rural e das pescas e, em articulação com os organismos e serviços centrais competentes e de acordo com as normas e orientações por estes definidas, contribuir para a execução das políticas nas áreas da segurança alimentar, da proteção animal, da sanidade vegetal, da conservação da natureza e das florestas, no quadro de eficiência da gestão local de recursos.

Saiba mais sobre a intervenção da DRAP Centro em https://www.drapc.gov.pt

Verallia é Parceiro Institucional

A Verallia, o terceiro maior produtor mundial de embalagens de vidro para alimentos e bebidas, oferece soluções inovadoras, personalizadas e que respeitam ao meio ambiente a mais de 10.000 clientes em todo o mundo. A Verallia Ibéria, com sede em Madrid e na Figueira da Foz, tem 1.300 colaboradores. Na Península Ibérica a Verallia tem 6 fábricas localizadas em Azuqueca de Henares, Burgos, Montblanc, Sevilha, Saragoça e Mondego (Portugal). Tem também uma fábrica nas Ilhas Canárias e dois centros de desenvolvimento de produtos.

Nos últimos 5 anos a Verallia investiu cerca de 50 milhões de euros na modernização dos seus centros de produção. Nos últimos dois anos, a Verallia contou, igualmente, com dois Centros de Tratamento de casco – vidro reciclado. Um Centro na província de Guadalajara e outro em Las Palmas de Gran Canaria. Fabricam 3,2 mil milhões de embalagens em 12 cores de vidro diferentes.

Saiba mais sobre a Verallia em https://pt.verallia.com

Fundação Lapa Do Lobo é Parceiro Institucional

Situada em Lapa do Lobo, esta é uma Fundação privada sem fins lucrativos com objetivos fundamentalmente culturais, educativos e de preservação do património. A sua área de influência centra-se, em primeiro lugar, na população e no património da Lapa do Lobo, abrangendo genericamente os concelhos de Nelas e do Carregal do Sal.

Promove e dinamiza um conjunto de iniciativas, em exclusivo ou em parceria com outras entidades, e dá apoio a alguns projetos locais no âmbito da sua área de atuação. Constituída em 2007, iniciou a sua ação no âmbito da recuperação do património arquitetónico civil da aldeia e na concessão de apoios estudantis a jovens carenciados. Após a inauguração da sede, em 9 de outubro de 2010, foi possível alargar o leque de atividades e oferta cultural, tornando-se num polo de desenvolvimento cultural e social da comunidade.

A sua oferta cultural e pedagógica inclui a realização de exposições, ciclos de cinema, teatro, poesia, cursos e ateliers de artes e ofícios artesanais, educação musical, ginástica, seminários e workshops, para além de um programa educativo em interligação com as escolas e com a Biblioteca da Fundação.

Trata-se de um projeto de serviço público, de base familiar, assente na forte ligação afetiva dos fundadores à aldeia do mesmo nome.

MPV é Parceiro Institucional

Foi criada a 30 de abril de 2007 e apresenta-se como porta-voz de todos os municípios com vincada tradição vitivinícola.

Desenvolve ações e atividades de interesse comum a todos os seus municípios associados a nível local, nacional e europeu e tem como missão a afirmação da identidade histórico-cultural, patrimonial, económica e social dos municípios portugueses e dos territórios ligados à produção de vinhos de qualidade.

Entre os seus objetivos estratégicos está a valorização do potencial endógeno dos territórios cuja economia, cultura e identidade histórica estão fortemente associadas ao vinho.

Saiba mais sobre a AMPV em http://ampv.pt

Artistas

Ana Bacalhau 

Com uma voz e um timbre absolutamente singulares, Gisela João é uma figura central e uma das mais importantes intérpretes da história da música portuguesa.

Na primavera de 2021, editou o seu terceiro álbum “AuRora”, o seu registo mais pessoal e intimista, onde pela primeira vez revelou os seus dotes de letrista e compositora.

Com quatro remisturas de temas de “AuRora”, Gisela João continua a declarar o seu amor às pistas de dança, uma paixão antiga e diversas vezes mencionada em entrevistas, em que assume ter crescido entre as festas de música electrónica e o fado tradicional.

Gisela João vai estar no Largo do Município de Nelas na noite de 3 de setembro, para um concerto único!

Gryzzler e Compass Collective

Guilherme Alexandre, natural da Urgeiriça, Canas de Senhorim, é Gryzzler – The Journey na cena musical, um DJ do distrito de Viseu que atua de norte a sul de Portugal, partilhando a cabine com grandes nomes do nosso panorama musical, sempre em “vinyl mode”.

Tendo uma apurada sensibilidade para ler o público, Gryzzler sabe bem como meter toda a gente em movimento devido à sua comprovada técnica que, aliada à sensibilidade para ler a plateia, não deixa ninguém indiferente.

Desde tenra idade que desenvolveu a sua paixão pelos “gigs” e foi em 2000 que comprou os primeiros pratos de vinil, tendo ao longo dos anos aperfeiçoado a sua aptidão. A pesquisa, reportório, técnica e bagagem musical deram origem à composição de um set “viajante” e empolgante através de sonoridades groove.

No final de 2021 cria uma marca chamada Compass, sendo responsável pela curadoria do mítico bar da Sé de Viseu, Maria Xica, onde convida DJ’s do distrito de Viseu a apresentar o seu trabalho, não só no house music, como também no pop, rock e eighties.

Na noite de 2 setembro, Gryzzler e os Compass Collective prometem meter toda a gente a dançar no Espaço DJ.

DJ Wilson Honrado

Uma das vozes mais conhecidas da Rádio em Portugal, Wilson Honrado atualmente anima as tardes e os fins-de-semana da Rádio Comercial.

Promete meter toda a gente a dançar na Praça do Município no Espaço After Hours, na noite de 3 de setembro, a partir das 23h30.

Como DJ, Wilson Honrado foi residente na mítica Locomia. Nos últimos anos, tem sido presença assídua nos maiores palcos nacionais. A energia contagiante das suas atuações leva-o a festas e eventos de norte a sul de Portugal, com atuações memoráveis.

Da rádio para as cabines, mostra uma capacidade rara de animar qualquer público com um mix musical eclético, onde não faltam os grandes hits do momento.

A animação na Feira do Vinho do Dão está mais do que garantida com o DJ Wilson Honrado!

Mara Pedro

Tem apenas 20 anos e já conta com três álbuns editados, sendo que o primeiro foi lançado quando tinha 11 anos.

Voz suave e inconfundível no Fado, apresentou em fevereiro de 2019 o seu quarto álbum, demarcando o seu estilo, compondo e escrevendo a maioria dos temas.

A sua voz doce, estranhamente madura desde muito cedo, irradia o misticismo de começar a cantar fado com apenas 4 anos de idade, tendo já sido distinguida com diversos prémios no mundo da música.

Natural de Viseu, Mara já percorreu o mundo a cantar Fado e a sua voz doce e suave faz com que colecione cada vez mais admiradores, projetando na sua voz um destino que marca a sua época.

Venha assistir ao espetáculo de Mara Pedro na Feira do Vinho Do Dão, no dia 4 de setembro!

Produtores presentes:

UDACA

A UDACA – Dão foi fundada em 1966, fruto da visão pioneira de um conjunto de homens, que objetivava levar a região e os seus vinhos a patamares nunca antes conseguidos. Ao longos dos anos, a UDACA tem vindo a afirmar-se graças à sua cortesia para com as entidades com que se relaciona e o seu posicionamento enquanto legítima conhecedora das mais variadas características da região. Atualmente, a UDACA representa, com as suas Adegas Associadas, quase 60% da produção dos vinhos do Dão o que, em conjunto com os inúmeros prémios e participações em eventos, a torna numa das principais vozes do Dão e da Beira Alta.

A UDACA vai estar presente na 31ª Feira do Vinho do Dão no stand das Adegas Cooperativas do Dão. Passe por lá e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Amora Brava

A Amora Brava irá marcar a história do Dão pelo conhecimento e carácter inovador com que cria vinhos de qualidade e marcas fortes associadas à cultura portuguesa e além-fronteiras. Carlos Silva é protagonista na enologia da região. Susana de Melo Abreu, doutorada em enologia, deixou a vida académica para se entregar ao projeto que começa em Nelas e vai para Arcos de Valdevez… Laura e Sofia são o futuro: leia-se no livro “Quinta das Rosas” de Jorge Marques. Ao Psique 2014 segue-se a gama Índio Rei inspirada em Grão Vasco, marca oficial do Museu de Arte Indígena, no Brasil.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Amora Brava e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

TAVFER Vinhos

O Grupo Tavfer é uma sólida realidade empresarial presente em Portugal e no mundo. Com presença em várias áreas de negócio, o grupo Tavfer destaca-se pelo seu dinamismo e aposta naquilo que é nacional, como é o caso dos Vinhos do Dão.

É um enorme orgulho para a Tavfer Vinhos ter, nos últimos anos, três grandes marcas de vinho do Dão galardoadas internacionalmente: Quinta do Serrado, Quinta Picos do Couto e Quinta do Mosteiro. Ano após ano, unindo tradição e inovação, a Tavfer Vinhos tem vindo a criar produtos de qualidade e oferecer experiências únicas aos seus clientes.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da TAVFER Vinhos e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta Dona Sancha

Fruto do amor e devoção pela terra, a Quinta Dona Sancha situa-se em Silgueiros, o coração da Região Demarcada do Dão e emerge enquadrada num genuíno ambiente rural e natural onde se cruza tradição e contemporaneidade com requinte, certificando a excelência deste terroir histórico. A filosofia da sua viticultura baseia-se no respeito pelo ambiente e na sustentabilidade. A elegância dos vinhos aristocráticos Dona Sancha, provenientes de vinhedos abraçados pela riqueza paisagística planáltica, das montanhas às águas cristalinas do Dão, do cinzento do granito às cores vivas das giestas e da leituga, favorece uma experiência sensorial transcendente. Este é um lugar cheio de História e de histórias.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta Dona Sancha e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Soito Wines

Situada na freguesia de Maceira Dão, a Soito Wines é uma empresa familiar que se dedica de coração e alma à produção de vinhos. A sua Adega foi construída de raiz, tirando partido do declive do terreno para que a gravidade seja parte essencial no processo de vinificação. É aqui que são produzidos os vinhos das duas Quintas (Quinta do Cabeço de Roda e Quinta do Soito), aliando os métodos tradicionais a uma estratégia diferenciadora e inovadora. Ao longo dos anos, os seus vinhos têm vindo a ser reconhecidos internacionalmente e a Soito Wines tem vindo a arrecadar prestigiados prémios do sector vinícola.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Soito Wines e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta do Perdigão

A Quinta do Perdigão fica situada em Silgueiros, em terras do Infante D. Henrique, “o Navegador”, I Duque de Viseu, na primeira encosta do Rio Dão, cujo leito está a 200 metros de altitude. Apesar de ter uma plantação de grande densidade, com cerca de 5.000 videiras por hectare, só produz pequenas quantidades de vinho de alta qualidade das uvas tintas Touriga-Nacional, Alfrocheiro-Preto, Tinta-Roriz/Aragonês (Tempranillo) e Jaen (Tinta Mencia) e da uva branca encruzado. A pequena quantidade de vinho, desenhada pelos enólogos Mafalda Perdigão e José Perdigão, é resultado da severa vindima seletiva das uvas ainda em estado verde, nos meses de julho e agosto, e da extra-rigorosa vindima manual, em setembro. A aposta num modo de produção biológico, que lhe confere o seu carácter tão especial, tem valido à Quinta do Perdigão diversas premiações, tanto a nível nacional como internacional.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta do Perdigão e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta do Carvalhão Torto

Situada no centro geográfico da Região Demarcada do Dão, mais concretamente no concelho de Nelas, a Quinta do Carvalhão Torto está na posse da família, que sempre se dedicou à vitivinicultura, há mais de meio século. Aliás, a sua história tem um passado indubitavelmente ligado à produção de vinho do Dão, sendo a família herdeira deste “saber fazer” dos preciosos néctares da Região. A área, de seis hectares, é repartida pelas principais castas da Região, cultivadas segundo as normas da proteção integrada. Desde 2004 que a Quinta do Carvalhão Torto tem investido na modernização e na produção de vinhos próprios, caracterizados pela sua diferenciação, qualidade e ambiente.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta do Carvalhão Torto e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta de Saes/Quinta Da Pellada

É em Pinhanços, na sub-região da Serra da Estrela, que se situa a Quinta de Saes / Quinta da Pellada. Os vinhos, produzidos, em solos graníticos, a 400 metros de altitude, oferecem uma intensidade aromática muito particular e um equilíbrio que caracteriza a região do Dão. As primeiras referências históricas que se conhecem sobre a Quinta da Pellada aparecem por volta de 1570. Álvaro de Castro, engenheiro civil, herdou esta propriedade em 1980. As vinhas são de uma grande variedade de castas autóctones, em especial a vinha velha com mais de 30 variedades. Álvaro Castro deseja sempre ir mais longe, ouvindo o que se vai passando mas querendo sempre ser livre para decidir pela sua própria cabeça, o que lhes tem permitido filtrar as modas desnecessárias para revelar a pureza dos seus vinhos provenientes de um terroir muito especial.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta de Saes / Quinta de Pellada e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta das Queimas

Graça e Cristina Videira Lopes: duas irmãs unidas pela vontade de continuar a tradição da vinha e do vinho na zona de Santa Ovaia, Tondela, e reinventar esta atividade familiar com mais de 100 anos. Com uvas cuidadosamente selecionadas provenientes de vinhas muito antigas, os seus brancos são a imagem do verdadeiro Dão. Com Touriga Nacional como base, os seus tintos são uma expressão das possibilidades criativas das suas vinhas.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta das Queimas e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta das Marias

Durante as suas viagens de negócios através do país, Peter, apaixonou-se pela região do Dão e de Viseu. Em 1991 comprou, junto com a sua mulher Elisabeth, 4 hectares de terreno abandonado e uma casa quase em ruínas em Oliveira do Conde. Como a Elisabeth e as três filhas também se chamam Maria, batizaram a propriedade como Quinta das Marias. Durante as últimas décadas, a Quinta das Marias foi transformada, pelo casal, numa casa vinícola que produz vinhos de primeiríssima qualidade exclusivamente de cultura própria. Os seus vinhos são um exemplo da elegância, profundidade e requinte, como só a região do Dão pode produzir, graças às condições climáticas e aos solos excecionais de que beneficia. Como empresa familiar colocam a qualidade acima de tudo e é exatamente por isso que conseguem afirmar os seus vinhos nos mercados internacionais perante os maiores apreciadores de vinhos.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta das Marias e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta da Fata

Localizada entre a Serra da Estrela e a Serra do Caramulo e os rios Dão e Mondego, mais especificamente em Vilar Seco, a Quinta da Fata continua a produzir os seus vinhos utilizando os processos clássicos, com curtimento em lagares de granito e estágio em cascos de carvalho. Os vinhos da Quinta da Fata beneficiam da exposição soalheira e do tipo de solo, o que lhes confere uma qualidade única. Essas mesmas qualidades têm-lhes valido numerosos prémios tanto em concursos nacionais como internacionais.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta da Fata e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Quinta da Espinhosa

Em Vila Nova de Tazem encontramos a Quinta da Espinhosa, uma quinta de produção familiar. Devidamente planificada e estruturada, com uma área de vinha contínua, a Quinta da Espinhosa foi concebida de forma a poder ser inteiramente mecanizada, com acessos fáceis, circundada e atravessada por várias estradas particulares, em condições de por elas passarem veículos pesados com toda a facilidade desejada neste tipo de empreendimento. Os seus vinhos são conhecidos por serem calmos, ligeiros, frescos, campestres. Estes são já uma referência a nível nacional, embora sejam também reconhecidos e premiados em concursos internacionais onde concorre, com diversas medalhas de ouro, prata e diplomas de honra.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta da Espinhosa e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Palácio de Anadia

No início do século XIX, o Palácio dos Condes de Anadia era conhecido por Casa dos Paes do Amaral. Com o casamento de Manuel Paes do Amaral de Almeida e Vasconcelos Quifel Barbarino, Senhor da Casa de Mangualde, com a sua sobrinha D. Maria Luiza de Sá Pereira de Menezes de Mello Sottomayor, 3.ª Condessa de Anadia, esta casa passou a ser conhecida como “Palácio Anadia”. A ligação do Palácio dos Condes de Anadia em Mangualde ao mundo agrícola data do séc. XVIII, altura em que já existiam na quinta e nos terrenos da família, explorações frutícolas, pecuária, vitivinícola e olivicultura. Em 1750 a transformação do vinho acontecia no próprio palácio, nos antigos “lagares” originais de pedra que ainda hoje podem ser vistos na centenária adega.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand do Palácio de Anadia e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Adega da Corga

Voltada para o Rio Dão, a Adega da Corga reúne as condições ideais de temperatura, exposição solar e humidade para a produção de Touriga Nacional, que dá origem a vinhos de excelência reconhecida através de diversos e distintos prémios.

Efetivamente, em 1992 foram plantadas as castas Touriga-Nacional em grande escala, uma apostou na casta mais nobre de Portugal, sendo a Adega da Corga uma das pioneiras produzi-la na região do Dão. Atualmente essa aposta materializa-se em vinhos de qualidade superior, reconhecidos pelos especialistas.

A Adega da Corga vai estar presente na 31ª Feira do Vinho do Dão. Passe por lá e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Pedra Cancela/Lusovini

A Quinta Pedra Cancela é fruto da paixão pelo vinho da família Gouveia. A exploração vitivinícola é uma atividade da família há várias gerações, que no início entregavam as suas uvas na Adega Cooperativa. Em 1999, com o final dos estudos superiores em Viticultura e Enologia de João Paulo Gouveia, filho de João Coelho Gouveia, decidem criar o seu próprio vinho. Reestruturaram-se as vinhas, adquiriram-se outras e edificou-se uma adega moderna e com apurada tecnologia, tudo isto respeitando a cultura da Região Demarcada do Dão. Em 2014 a denominação da empresa passou a ser Pedra Cancela Vinhos do Dão, Lda.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Pedra Cancela / Lusovini e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Palwines

A designação da PALWINES – Quinta dos Três Maninhos, surgiu da soma das iniciais dos nomes dos seus sócios: Pedro, Ana e Luís, três netos que quiseram dar futuro ao labor passado dos avôs, recorrendo aos mais modernos métodos da enologia, nunca deixando de conservar as tradições. Aqui, o vinho é produzido no lagar onde estes três irmãos sentiram pela primeira vez o odor a mosto e o esmagamento das uvas é feito com prensa vertical incorporada e manual; os atuais saberes de enologia cruzam-se facilmente com o sabor das memórias de antigamente. A valorização à componente aromática da casta e ao fator de exclusividade fazem com que os vinhos da Palwines tenham um aroma e um sabor que os distingue.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Palwines e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Julia Kemper Wines

A paixão pelos vinhos do Dão está na família Melo Kemper há mais de 400 anos e são esses os valores que têm passado de geração em geração. Por isso a família adotou uma agricultura biológica; tal como os seus antepassados acreditam no respeito pela Terra e pela biodiversidade. Produzir um vinho de elevada qualidade implica um conhecimento extenso, trabalho e aprendizagem constantes; implica para além de tudo, uma dedicação e uma enorme paixão, que facilmente se reconhecem em cada gota!

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand de Julia Kemper Wines e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Chão de São Francisco

A 5kms da cidade de Viseu, a Quinta Chão de S. Francisco está envolta por uma longa história que remonta ao Séc. XVIII. Propriedade do Visconde de Treixedo, membro destacado de uma família de fidalgos da província, a Quinta possui um solar beirão, referência para a região de Viseu. O projeto Chão de São Francisco é um projeto familiar iniciado em 1996, que soube sempre aliar a paixão pela terra ao terroir único, dando origem a vinhos excecionais que primam pela elevada qualidade e carácter.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand do Chão de São Francisco e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Casa Santar

Fundada em 1790, a Casa de Santar é, hoje, uma das marcas mais emblemáticas do Dão graças à sua história e dimensão, mas também ao prestígio e elegância dos seus vinhos. A Casa de Santar possui a maior vinha contínua da região, com mais de 100 hectares, de onde saem alguns dos mais elegantes vinhos de Portugal, que, com a sua unicidade, têm conseguido conquistar as mais altas pontuações e prémios junto dos críticos nacionais e internacionais.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Casa de Santar e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Casa da Passarella

A história da Casa da Passarella remonta ao final do século XIX, quando começou a ser responsável por alguns dos mais famosos vinhos da região. Uma propriedade de tal importância que o lugar onde hoje se encontra herdou o seu nome. Foi este Lugar da Passarella que ao longo do século XX testemunhou histórias fantásticas, algumas delas relacionadas com judeus fugitivos que ali procuraram abrigo das perseguições nazis. A época de ouro deu lugar a um período de algum declínio, interrompido em 2008 com a aquisição por parte dos atuais proprietários. Foi neste momento, ao assumirem toda a produção da quinta, com um trabalho de vinicultura profundo e também com a recuperação do património edificado da propriedade, onde se inclui a adega, que o nome da Casa da Passarella voltaria a ser falado no mundo do vinho.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Casa da Passarella e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Caminhos Cruzados

É na Vila de Nelas que encontramos a Adega Caminhos Cruzados e os seus néctares! Foi no seio familiar, nomeadamente com os fundadores Paulo Santos e Lígia Santos, que no ano de 2012 nasceu esta Adega, que se dedica à elaboração de vinhos que nascem de uma criteriosa seleção das melhores castas portuguesas e dos saberes de gerações. Com cerca de 42 hectares de vinhas, a Caminhos Cruzados produz cerca de 400 000 litros de vinho, que são estudados e trabalhados pelos enólogos Manuel Vieira e Carlos Magalhães. Em 2012 lançaram a marca Titular, uma gama de vinhos elegantes, estruturados e complexos, e em 2013 começaram a exploração da Quinta da Teixuga onde, num terroir único, sobressaem as vinhas onde pontificam as castas nobres da região do Dão.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand dos Caminhos Cruzados e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Cabriz

Inserida na paisagem bucólica do pleno coração do Dão, encontra-se a Quinta de Cabriz, berço da marca de vinhos Dão mais vendido no mundo. Cabriz conta uma história que nasce no Dão, pelas terras, pelas serras e as suas gentes, apresentando um portefólio alargado que procura chegar a todos os segmentos e momentos de consumo. Desde propostas perfeitas para o dia-a-dia, como os ‘Colheita Selecionada’, a vinhos mais premium, como os Reservas branco e tinto. Cabriz apresenta, também, vinhos que seguem as tendências de consumo atuais, com vinhos Biológicos e dois varietais da emblemática Touriga Nacional. O portefólio da marca completa-se com uma gama de espumantes – ícones da marca e da região – e um licoroso de produção limitada.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Quinta do Cabriz e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Alameda de Santar

Situada em Santar, vila nobre do concelho de Nelas, a Quinta da Alameda tem já bastante história e tradição no mundo vitivinícola. Aliás, a sua produção de vinho remonta aos anos 50, embora o engarrafamento e comercialização tenham sido somente iniciados 1989. Em 2012, a propriedade, de 24 hectares, sofreu remodelação por parte dos novos proprietários Luís Abrantes e Carlos Lucas, mas preservou-se parte das vinhas velhas com as castas misturadas para fazer vinhos de excelência. O projeto assumidamente ambicioso tem conduzido à criação de vinhos de grande qualidade e implementação da marca como uma referência da região.

Na 31ª Feira do Vinho do Dão, passe pelo stand da Alameda de Santar e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazem

Fundada em 1954, a atividade da Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazem teve desde logo como objetivos receber e vinificar as uvas cultivadas pelos seus associados, assente nas castas típicas da região do Dão. Em 1985 a Adega Cooperativa atinge um passo importante na sua história ao tornar-se a primeira na região do Dão a ter uma linha de engarrafamento próprio, sendo que simultaneamente lança no mercado a marca “Pedra d’Orca”. Atualmente a Adega Cooperativa possui um portfólio bastante alargado, comercializando espumantes, aguardentes e vinhos, dando especial importância aos DOP Dão.

A Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazem vai estar presente na 31ª Feira do Vinho do Dão no stand das Adegas Cooperativas do Dão. Passe por lá e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Adega Cooperativa de Silgueiros

Fundada em 1962, a Adega de Silgueiros começou a sua laboração em 1964. O objetivo a que esta adega desde logo se propôs foi criar formas de produção e escoamento para um tão afamado vinho, que é o vinho do Dão e mais particularmente, o vinho de Silgueiros. Dada a sua situação geográfica, a Adega de Silgueiros encontra-se numa posição privilegiada para a feitura de tão precioso néctar. Os seus solos, de origem franco arenosa, proporcionam um aroma esplendoroso aos vinhos aí produzidos. As suas encostas viradas para a Serra da Estrela e para o rio Dão criam um clima único para a maturação das uvas.

A Adega Cooperativa de Silgueiros vai estar presente na 31ª Feira do Vinho do Dão no stand das Adegas Cooperativas do Dão. Passe por lá e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!

Adega Cooperativa de Penalva de Castelo

A Adega Cooperativa de Penalva do Castelo tem hoje cerca de 1000 associados, recebe anualmente as uvas de mais de 1200 hectares de vinha e produz em média dez milhões de litros de vinho. Dispõe da mais moderna tecnologia de vinificação, estágio e engarrafamento de vinhos, sendo uma referência incontornável dos vinhos do Dão. Fruto de um grande trabalho de reconversão das vinhas feito pelos seus associados, recebe, hoje em dia, uvas das melhores castas selecionadas, vindas de vinhas modernas e viradas para a produção de qualidade. Procura produzir vinhos que cativem o consumidor pela sua qualidade e modernidade mas que mantenham ainda alguma tipicidade da Região do Dão, ou seja, vinhos frescos, com estrutura, frutados e bom corpo, capazes de agradar os consumidores de vinhos mais novos e também os mais adeptos de vinhos de guarda, pois a região tem excelente capacidade de produzir grandes vinhos de guarda, quer brancos quer tintos.

A Adega Cooperativa de Penalva do Castelo vai estar presente na 31ª Feira do Vinho do Dão no stand das Adegas Cooperativas do Dão. Passe por lá e descubra o melhor que a Região do Dão tem para oferecer!