Festival ‘Que Jazz É Este?’ regressa a Viseu de 20 a 23 de Julho

11 anos, 11 edições, o festival Que Jazz É Este? já quase dispensa apresentações.

É à cidade de Viseu que o festival regressa de 20 a 23 de Julho com 9 concertos para público em geral, 4 concertos em formato ambulante na rua, 3 concertos ao domicílio, 3 jam sessions, 12 horas de rádio ao vivo, 18 horas de um intenso workshop de jazz para estudantes de música e 5 horas de masterclass para músicos profissionais.

Mais do que uma panóplia de atividades ricas, ecléticas e diversificadas importa compreender que o público, as pessoas, estão no centro da identidade do festival. Consciente de que a roda já foi inventada e em tempos de resistência face ao desequilíbrio entre os financiamentos públicos disponíveis e as necessidades reais de um país com sede de cultura, Gira Sol Azul (associação que organiza o Que Jazz É Este?), posiciona-se num lugar de escuta para alimentar espaços já desenhados anteriormente mas que mantêm a urgência de se desenvolverem e aprofundarem laços indo ao encontro dos interesses, necessidades e direitos das pessoas, ocupando preferencialmente espaços públicos.

Os CONCERTOS estão desenhados em 3 blocos de programação dirigidos a públicos diversos, contamináveis entre si e distribuídos por 3 horários: 17h, 19h e 21h30. A par de integrar o trabalho que é desenvolvido localmente e que pretende deixar marcas, a programação do festival coloca a região no mapa incluindo concertos únicos e integrando artistas emergentes e artistas nacionais e internacionais de relevo.

É nos claustros do Museu Nacional Grão Vasco que Sergio de Lope, considerado pela crítica como “o grande renovador do flamenco atual”, apresenta o seu mais recente projeto Ser de Luz, um cruzamento entre o clássico e o neo-flamenco, no qual os códigos do jazz se misturam livremente com outras músicas do mundo.

No Parque Aquilino Ribeiro, bem no coração da cidade, passam Ms MauriceNelembe Ensemble e Selma Uamusse. Liderado por Sheila Maurice-Grey, o grupo Ms Maurice traz a Viseu uma mistura de influências de grooves orgânicos infundidos com jazz dos anos 70 e um toque de tempero sónico da África Ocidental. Estes sons são fortemente influenciados pela educação londrina da trompetista que também é estimulada pela sua prática de arte visual, onde pretende questionar a sua “identidade”, bem como o que significa “to misrepresent vs to be misrepresented”. Já Nelembe Ensemble, criação do músico e multi-instrumentista Jorge Queijo, apresenta um conceito musical que ultrapassa fronteiras e estilos, abraçando afrobeat e highlife, sem esquecer a soul, funk e o jazz em constante confronto. Selma Uamusse, através do seu poderoso instrumento vocal e genialidade performativa, explora as raízes do seu país de origem usando ritmos moçambicanos e letras em línguas nativas e apresenta uma tela vibrante de canções neste concerto único acompanhada pelo Colectivo Gira Sol Azul: um concerto com elementos vitais unificadores em forma de manifesto pela harmonia ao que nos rodeia, um olhar positivo sobre o mundo, uma forma de luta e de esperança por uma sociedade mais livre e com mais amor.

No âmbito da parceria com o Carmo’81, apresentam-se Themandus, vencedores do Concurso Internacional de Jazz da Universidade de Aveiro que no Que Jazz É Este? irão percorrer estéticas como drum‘n’bass, ambient, boom bap, a fim de saciar as suas necessidades musicais e, paralela ou paradoxalmente, as esfaimar.

Casa do Miradouro acolhe os WIZ que nos brindam com música que vagueia entre a liberdade da improvisação e o rigor da composição num caleidoscópio sonoro que nos transporta para as mais infinitas e oníricas paisagens.

Nguyên Lê e Gary Husband apresentam-se na mais emblemática sala de espetáculos da cidade, o Teatro Viriato. Movidos por uma interação natural e um sentimento magnético de união, este duo é descrito pelos críticos como a personificação da fusão, que ao combinar elementos de jazz e rock oferece possibilidades musicais infinitas, resultando na criação de algo verdadeiramente único.

Pousada de Viseu, situada no edifício histórico do antigo hospital da cidade, recebe o trio Carreiro/Gapp/Sousa que explora as possibilidades que surgem da sua formação pouco usual – dois instrumentos harmónicos e bateria – numa viagem onde o silêncio se sobrepõe a qualquer outra premissa.

As rubricas JAZZ NA RUA e JAZZ AO DOMICÍLIO, que têm como principal objetivo fazer a música atravessar-se no caminho das pessoas, vêem renovadas as parcerias com escolas profissionais de música da região, contando com apresentações de combos de jovens músicos que vêm contagiar a cidade com a energia do jazz todos os dias do festival nas ruas, prisões e lares alargando desta forma o acesso de todos à cultura.

RÁDIO ROSSIO emite a partir da sua caravana, estúdio móvel que usa frequências de rádios locais com programas especialmente concebidos para o festival. Este ano, as manhãs estão sob o comando de grupos de Rádio-Escolas da região – programas de alunos para alunos, onde o público escolar em contexto de campos de férias é especificamente convocado para fazer parte. As tardes estão nas mãos de Isilda Sanches que apresenta “Muitos Mundos” (programa aberto à descoberta e multiplicidade, que se move entre vários géneros e coordenadas espaço-tempo), Cristóvão Cunha com “A cassete dos Ramones p’ra gente curtir”, Brunex e Liliana Bernardo com “Nem Ele Nem Ela” e ainda o indispensável Ricardo Ramos com destaques do que melhor se fez por Viseu em termos de música original dentro do rock, pop alternativo, punk e metal em “Gumbo Beirão”.

O festival Que Jazz É Este? continua a ser um espaço de criação de dinâmicas e oportunidades de formação e profissionalização na área da música e neste âmbito realiza-se o 15º WORKSHOP DE JAZZ DE VISEU orientado por Xose Miguélez [ES] e Luísa Vieira [PT] em dias de trabalho intenso partilhado depois em palco no Carmo’81. Também Nguyên Lê e Gary Husband orientam uma MASTERCLASS especificamente dirigida a músicos profissionais.

No final das noites há ainda palco aberto: músicos e estudantes de música estão convocados para fazerem parte do encontro – JAM SESSION – onde em tom informal se experimenta a característica que melhor define a música jazz: improvisação!

A 11ª edição do festival Que Jazz É Este? é financiada pelo programa Eixo Cultura do Município de Viseu e conta com vários importantes parceiros e mecenas locais e nacionais que têm contribuído para a afirmação do festival como um projeto de relevo e prestígio na região centro. De modo a incentivar a equidade no acesso ao festival, e por forma a consciencializar os públicos de que a fruição cultural deverá ser acessível mas não forçosamente gratuita, as atividades que integram o festival são de entrada livre, mas a organização apela a um pagamento não obrigatório, através de um «donativo consciente».

À distinção de ‘melhor cidade para viver’ e ao título de cidade-jardim, juntam-se características ímpares ao nível da gastronomia, património, roteiros, percursos pedestres e, claro, excelente música para ver, ouvir e fazer parte: motivos não faltam para mergulhar em mais uma edição do festival Que Jazz É Este? de 20 a 23 de julho em Viseu.

PROGRAMA

20 DE JULHO/ QUINTA-FEIRA

10h00 – COMBO DA ESCOLA PROFISSIONAL DA SERRA DA ESTRELA (Jazz na Rua) Percurso, início: Rossio

10h00 – COLECTIVO GIRA SOL AZUL (Jazz ao Domicílio) Estabelecimento Prisional de Viseu (entrada fechada)

11h00 – RÁDIO ESCOLA AZEREDO PERDIGÃO (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

15h00 – ISILDA SANCHES [ANTENA 3] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

16h00 – RICARDO RAMOS [VISEU DEMO TAPES] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

19h00 – THEMANDUS (Concerto) Jardim da Escola P. Mariana Seixas

21h30 – SERGIO DE LOPE TRIO (Concerto) Museu Nacional Grão Vasco

23h30 – JAM SESSION (Concerto) Carmo’81

21 DE JULHO/ SEXTA-FEIRA

10h00 – COMBO DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA E ARTES DO DÃO (Jazz na Rua) Rossio

10h00 – COLECTIVO GIRA SOL AZUL (Jazz ao Domicílio) Est. Dr. Vitor Fontes – APPACDM Viseu (entrada fechada)

11h00 – RÁDIO ESCOLA AZEREDO PERDIGÃO (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

15h00 – ISILDA SANCHES [ANTENA 3] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

16h00 – RICARDO RAMOS [VISEU DEMO TAPES] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

19h00 – WIZ (Concerto) Jardim da Casa do Miradouro

21h30 – MS MAURICE (Concerto) Parque Aquilino Ribeiro

23h30 – JAM SESSION (Concerto) Carmo’81

22 DE JULHO/ SÁBADO

10h00 – COMBO DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO (Jazz na Rua) Rossio

10h00 – COLECTIVO GIRA SOL AZUL (Jazz ao Domicílio) C. A. Deficientes S.to Estêvão (entrada fechada)

11h00 – RÁDIO ESCOLAS DE MANGUALDE (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

15h00 – CRISTÓVÃO CUNHA [RÁDIO JORNAL DO CENTRO] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

16h00 – RICARDO RAMOS [VISEU DEMO TAPES] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

17h00 – 15º WORKSHOP DE JAZZ DE VISEU, CONCERTO DE APRESENTAÇÃO (Concerto) Carmo’81

19h00 – NGUYÊN LÊ E GARY HUSBAND (Concerto) Teatro Viriato

21h30 – COLECTIVO GIRA SOL AZUL FEAT. SELMA UAMUSSE (Concerto) Parque Aquilino Ribeiro

23h30 – JAM SESSION (Concerto) Carmo’81

23 DE JULHO/ DOMINGO

10h00 – COMBO DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE COIMBRA (Jazz na Rua) Rossio

11h00 – RÁDIO ESCOLAS DE MANGUALDE (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

15h00 – BRUNEX E LILIANA BERNARDO (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

16h00 – RICARDO RAMOS [VISEU DEMO TAPES] (Rádio Rossio) Parque Aquilino Ribeiro

17h00 – CARREIRO/GAPP/SOUSA (Concerto) Pousada de Viseu

19h00 – NELEMBE ENSEMBLE (Concerto) Parque Aquilino Ribeiro

FORMAÇÕES

20, 21 e 22 JUL

15º WORKSHOP DE JAZZ DE VISEU COM XOSE MIGUÉLEZ E LUÍSA VIEIRA Carmo’81

21 JUL

MASTERCLASS COM NGUYÊN LÊ E GARY HUSBAND Incubadora do Centro Histórico