Exposição dedicada a Aquilino Ribeiro está patente no Panteão Nacional

No mês em que se assinalam 60 anos da Morte do Escritor Aquilino Ribeiro, o Panteão Nacional recebe uma exposição única de homenagem aquele que é considerado o Mestre das Letras Portuguesas do século XX.

Intitulada “Aquilino e as Suas Paisagens Literárias – Uma Viagem pelos Concelhos de Moimenta da Beira, Paredes de Coura, Sernancelhe e Vila Nova de Paiva”, a exposição, composta por 19 painéis, está patente ao público no Coro Alto do Panteão até final de maio, e que mostra as paisagens, o património, a cultura e as vivências destes territórios excecionais: onde nasceu (SERNANCELHE), onde foi batizado (VILA NOVA DE PAIVA), e onde viveu (MOIMENTA DA BEIRA e PAREDES DE COURA).

A exposição enquadra-se no Programa das Comemorações dos 60 Anos da Morte de Aquilino Ribeiro, concretizado desde maio de 2023 pelas câmaras municipais de Sernancelhe, Moimenta da Beira, Vila Nova de Paiva e Paredes de Coura, conjuntamente com o neto do Escritor, Aquilino Machado, a Fundação Aquilino Ribeiro e Bertrand Editora e que terá o seu derradeiro momento no dia 25 de maio com uma cerimónia de homenagem aos prefaciadores das reedições das obras de Aquilino Ribeiro, a apresentação da reedição da obra “Geografia Sentimental” e ainda um Concerto pelo Conservatório Regional de Música de Ferreirim, Sernancelhe.